Adbox

giovedì 19 dicembre 2013

Siringhe monouso?


Questa me l'ero persa: il Notiziario della Band nel mese di settembre u.s. aveva mostrato un servizio che oggi, avendolo appena scoperto, mi ha lasciato a bocca aperta. Al nostro ben amato SUS ("nostro" perché anch'io ne faccio parte) mancano tante cose, come medici, apparecchiature, locali adeguati e medicine. Tra le altre cose mancano le siringhe per l'insulina. Ecco allora che la grande creatività dei brasiliani viene in aiuto ancora una volta, così inventano il riutilizzo delle siringhe monouso, le classiche "usa e getta".

Sì, avete capito bene. Siccome le siringhe sono poche qualcuno ha avuto la geniale idea di "consigliare" ai pazienti di riutilizzare le siringhe per l'insulina. Un po' come fanno i dipendenti da eroina. Il consiglio dato é di usare la siringa una volta, rimetterla nella confezione di plastica e collocarla nella porta frigorifero, dove di solito teniamo il burro o altri alimenti freschi.

Ora, se le chiamano "monouso" o "usa e getta" ci sarà un perché. È chiaro che un uso continuo della stessa siringa, anche se fatto sullo stesso paziente, aumenta il rischio di infezioni, specialmente in persone già con salute debilitata. Ma sembra che questo non preoccupi più di tanto chi deve curarci.

Ora, qualcuno potrà pensare che l'autore di questa idea sia stato un infermiere incosciente, o un medico senza scrupoli. Invece il consiglio di riutilizzare le siringhe viene proprio dal  Ministério da Saúde, il quale, secondo il Caderno de Atenção Básica nº 16/2006, considera adeguato l'uso della stessa siringa per 8 volte!

Reutilização de seringas descartáveis

De acordo com a orientação dos fabricantes, as seringas/agulhas descartáveis para a aplicação de insulina não devem ser reutilizadas.Na prática, entretanto, a bibliografia internacional sobre o assunto considera como segura a reutilização limitada do conjunto seringa/agulha, desde que respeitadas asorientações sobre armazenamento em geladeira ou em lugar adequado, com a devida proteção da agulha por sua capa protetora plástica. A higiene das mãos e dos locais de aplicação é fundamental para proporcionar a necessária segurança quanto à reutilização do conjunto seringa/agulha. Com base nessas considerações, consideramos adequada sua reutilização por até 08 aplicações reutilização, sempre pela mesma pessoa. Optando-se pela reutilização, a seringa deve ser retampada e guardada, em temperatura ambiente ou sob refrigeração (na gaveta ou porta da geladeira). Para areutilização, devem ainda ser considerados os seguintes aspectos: ausência de ferida aberta nas mãos e de infecções de pele no local de aplicação; o diabético deve ter destreza manual, ausência de tremores e boa acuidade visual, sendo capaz de reencapar a agulha com segurança. A limpeza da agulha não deve ser feita com álcool, porque é capaz de remover osilicone que a reveste, tornando a aplicação mais dolorosa. As seringas reutilizadas devemser descartadas quando a agulha se torna romba, curva ou entra em contato com alguma superfície diferente da pele e logo que a aplicação se torne muito mais dolorosa.

Per fortuna, quando l'ago si rovina o si storta, consigliano di utilizzare una nuova siringa, e non di raddrizzare l'ago con un martello o fargli la punta con la carta vetrata. Ora, per dover di cronaca, devo dire che anche in Italia qualcuno afferma che é possibile riutilizzare tali siringhe:

E’ diffuso l’impiego di siringhe predisposte graduate in UI (Unità Internazionali) di plastica, del tipo “usa e getta”, in confezione sterile, senza spazio morto per ridurre la formazione di bolle d’aria e lo spreco di insulina, con ago fisso e pistone a perfetto contatto con la siringa. L’ago sottile è lubrificato e consente un’iniezione indolore. È inoltre possibile riutilizzare per più di un’iniezione la siringa di plastica, rispettando alcune semplici precauzioni: una volta effettuata l’iniezione del mattino ricoprire l’ago con l’apposito cappuccio e riporre la siringa in frigorifero ( +4C°). Non è mai consigliabile usare la stessa siringa per più di 3 iniezioni e dopo oltre 12 ore dal primo impiego.

Fonte: Diabete.net

Quindi sembra che tale procedura sia ammissibile. Però da 3 a 8 volte c'è una grande differenza, e una cosa é un paziente che compra le siringhe per proprio uso, quindi può ottenere un piccolo risparmio (anche se vorrei sapere fino a che punto ne valga la pena), ma un'altra é un sistema pubblico di salute dove, invece di offrire le giuste condizioni ai propri pazienti, consiglia di riutilizzarle per mancanza di materiale.

Per fortuna, é di qualche giorno fa la notizia che la Justiça Federal di Belém ha determinato la sospensione parziale di tale atto amministrativo:

A Justiça Federal em Belém acatou pedido do Ministério Público Federal (MPF) e determinou a suspensão parcial de ato administrativo do Ministério da Saúde que indicava a reutilização, pelos diabéticos, de seringas descartáveis na aplicação contínua de insulina. A decisão é provisória, porque foi tomada em tutela antecipada, e tem eficácia nacional. De acordo com o MPF, a orientação dada pelo Ministério da Saúde é ilegal e fere as normas da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), colocando os pacientes em risco. O MPF quer que a orientação seja anulada e que o Sistema Único de Saúde (SUS) forneça agulhas para insulina suficientes para não haver reutilização. Para o juiz Hind Kayath, que decidiu a questão, é “pouco crível que os postos de saúde tenham a cautela de fornecer a orientação adequada quanto aos fatores de segurança, o que pode vir a comprometer o próprio tratamento da doença”. Em caso de descumprimento da obrigação, da qual ainda cabe recurso, a União pagará multa diária no valor de R$ 5 mil.
Fonte:  BemParaná

Questo SUS non finirà mai di sorprendermi (negativamente) e per chi come me ne fa uso, credetemi, fa paura. Ma anch'io, come molta altra gente, non ho la possibilità di fare diversamente, quindi o fai uso del SUS o muori (in molti casi anche facendone uso muori ugualmente). 

C'é anche da dire che non sono l'unico a pensare che questo riutilizzo sia qualcosa di negativo. Nel blog brasiliano "Texugo Maluco" leggo:

Eu sinceramente estou ficando cada vez mais enojado com esse país. Como esse Brasil é um país de merda, uma coisa absurda! É um país que tem de tudo pra dar certo, que tem a sorte de não ter aqui certas coisas como tsunamis, furacões, vulcões e terremotos. Mas que tem a grande infelicidade de ter como seu povo os brasileiros...

... E o mais legal de tudo é ver que o protocolo emitido pelo Ministério de Saúde sugere que ao ser usada no mesmo paciente, a seringa deveria ser reutilizada oito vezes! Assim como a cara de pau do secretário de saúde, defendendo a "racionalização do uso". Tudo isso mesmo com uma norma da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (vinculada ao Ministério da Saúde), que decreta o que deveria ser óbvio: que produtos médicos descartáveis, como seringas, não devem ser reutilizados.  Cara... Eu não tenho palavras para descrever a calhordice disso... Isso é coisa de país de quinto mundo!
... Sinceramente não dá para acreditar ao ponto que chegamos nesse país de merda. Uma coisa é a gente economizar e consumir de forma consciente certos produtos descartáveis, com fins de economia e respeito pelo meio ambiente. Como, por exemplo, copos plásticos. Eu por exemplo quando estou no trabalho tipicamente pego um copo plástico para tomar água e o uso durante todo o dia. Aí eu acho até razoável, nada de muito absurdo.  Mas estamos falando de seringas, usadas para aplicação de remédios, que foram projetadas para uso único e descarte imediato após a injeção. Nesse caso a questão de saúde, higiene e segurança falam mais alto, ou pelo menos deveriam, do que uma mera "racionalização". Mesmo que seja no mesmo paciente, é um absurdo sem tamanho imaginar que ele tenha que reutilizar a seringa diversas vezes, correndo o risco de uma contaminação devido às condições em que ela é armazenada. É uma vergonha isso, e o mais absurdo é ver que essa prática foi determinada pelo próprio Ministério da Saúde, o qual eu imagino que deveria ser o primeiro a se preocupar com a saúde do povo. Por conta dessas, tinha que pegar o ministro, aquele cretino do Alexandre Padilha, tinha que ser preso. Ou levar uma injeção com uma seringa que tenha sido achada num aterro sanitário. 
... Nessa hora alguém tinha que perguntar para a nossa "presidenta" o que ela acha disso. Ela acha que importando médicos de Cuba resolve o problema da saúde... Acho que a Dilma não precisa ser muito "inteligenta" pra se dar conta de que não basta ter mais médicos, se os hospitais estão aos frangalhos, se os equipamentos médicos estão ultrapassados e/ou quebrados, se estamos tendo que reutilizar uma seringa oito vezes no mesmo paciente. Acontece que resolver essas coisas... Ah, dá um trabalho! Construir hospital é tão caro, produzir mais seringas é tão caro... Assim não ia sobrar dinheiro pro nossos governantes viverem como reis e rainhas...
Quero ver agora se essa filha da puta da Dilma, ou esse desgraçado do ministro da Saúde, se eles ou algum de seus entes queridos tivessem que tomar insulina duas vezes por dia, se eles iam aproveitar a seringa oito vezes como esperam que o povo faça. Vão tomar no meio do rabo, esses filhos das putas!

Cosa aggiungere a questo punto?





Show comments
Hide comments

1 commento:

  1. Dici: "Cosa aggiungere a questo punto?"
    Io aggiungo "Sante Parole", su questo fatto non c'è altro da aggiungere.

    RispondiElimina