Adbox

lunedì 27 gennaio 2014


Video tratto da Realidade Americana

Continue reading

domenica 26 gennaio 2014

Sem falar de protestos, Dilma sai pela portas do fundo de hotel de Lisboa

LISBOA - Sem falar uma só palavras sobre os protestos que ocorreram no Brasil no sábado ou fazer qualquer declaração, a presidente Dilma Rousseff deixou pelas portas do fundo o hotel que se hospedava em Lisboa e embarcou na manhã de hoje para Havana. Ontem, enquanto os protestos ocorriam em várias cidades, ela jantava em um restaurante com estrela pelo Michelin, a referência da boa gastronomia no mundo.
Dilma e sua comitiva passaram o sábado em Portugal, ocupando um total de 45 quartos de dois dos hotéis mais caros de Lisboa, com um custo total de R$ 71 mil. A presidência optou por não usar o palácio do século XVII mantido pelo governo brasileiro e que serve de embaixada do País em Portugal por indicar que o local não comportaria a delegação.
A viagem estava sendo mantida em sigilo e apenas foi explicada depois que a reportagem do Estado revelou ontem com exclusividade o momento em que Dilma entrou num hotel de Lisboa. Segundo este jornal apurou, a suite que ela utilizará está tabelada com um valor de R$ 26 mil.
Hoje, as 9,35 da manhã do horário de Lisboa, o comboio que levaria a presidente do hotel ao aeroporto foi obrigado a entrar em uma garagem pública que da um acesso ao hotel. Enquanto um dos funcionários lavava carros sem saber o que ocorria, os seguranças realizavam a operação para driblar os jornalistas e impedir que a presidente tivesse contato com a imprensa que a aguardava.
Jantar ao Tejo – Na noite de ontem, ao contrário do que o Palácio do Planalto havia informado, Dilma saiu para jantar no elegante restaurante Eleven e com uma vista privilegiada sobre o rio Tejo. (site com fotos do restaurante: http://www.restauranteleven.com/eleven/?page_id=830).
O Planalto chegou a dizer ao Estado que ela estava “dormindo”, enquanto outros assessores indicavam que “desconheciam” qualquer plano de saída da presidente.
Mas uma foto publicada no jornal português Expresso de hoje deixou a comitiva sem explicações. Na foto, Dilma está entrando no luxuoso restaurante, acompanhada pelo embaixador do Brasil em Portugal, Mario Vilalva. O ministra Helena Chagas, chefe da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República, também aparece na foto.
Pode-se ver um dos segurança e o próprio embaixador carregando uma sacola com garrafas de vinho. (Ver a foto: http://expresso.sapo.pt/dilma-rousseff-esta-em-lisboa=f852615). O restaurante é um dos melhores de Portugal e um dos poucos no País classificado com estrela Michelin.
Dilma esteve na Suíça desde quinta-feira e, sexta-feira, foi uma das palestrantes no Fórum Econômico Mundial, em Davos. O próximo compromisso da presidente é a inauguração de um porto financiado pelo Brasil em Cuba, amanhã.
Em Davos, Dilma falou do combate à pobreza, de que o déficit seria controlado e apelou a investidores para que apostem no Brasil.
Oficialmente, a explicação para a parada em Portugal é a de que o avião da FAB não teria autonomia para viajar entre Zurique e Havana.  Mas o Planalto não explica nem porque a visita foi mantida em sigilo e nem porque o abastecimento do jato não poderia ter ocorrido com a comitiva dentro do avião, algo que levaria cerca de uma hora.
Fonte: Estadão
Continue reading

venerdì 24 gennaio 2014


E mentre qui in Brasile gioiscono per avere Claudia Leitte come cantante ufficiale della Coppa del Mondo (insieme a Jennifer Lopez e Pitbull), la Fifa continua a mostrarsi preoccupata (anche se per questioni di diplomazia non tanto quanto dovrebbe) per i soliti ritardi dei lavori per la Coppa. Jerome Valcke, il numero due della Fifa, in una sua ultima intervista, ha praticamente dato un ultimatum al Brasile: se entro il 18 febbraio, durante il prossimo sopralluogo, lo stadio di Curitiba non avrà gli standard idonei, rimarrà fuori dalla Coppa del Mondo. E se a questo aggiungiamo il problema avuto all'Itaquerão e la figuraccia con il nuovo stadio di Natal, che appena inaugurato é stato dichiarato inagibile perché i vigili del fuoco hanno accertato alcune falle nei sistemi di sicurezza e antincendio (anche se, pur avendo problemi di sicurezza, é stata autorizzato a funzionare per tempo determinato, 127 giorni) possiamo be dire che la Fifa ha i suoi bei grattacapi con questa Coppa del Mondo, e forse qualcuno si sarà già pentito di questa scelta verde amarela. Per fortuna, si fa per dire, esiste un Blatter dove prima critica apertamente il Brasile e poi rimangia le sue parole, per paura di chissà che cosa. Mah, vedremo come andrà a finire. Io torno a dire che i problemi maggiori non sono gli stadi ma le infrastrutture scadenti o inesistenti, ma in ogni caso tutti alla fine saranno felici e contenti, tanto il Brasile sarà per la sesta volta Campione del Mondo.

BRIAN HOMEWOOD - Reuters
A Fifa tem se esforçado para esconder a irritação com os problemas nos preparativos do Brasil para a Copa do Mundo deste ano, mas a entidade que comanda o futebol mundial não pode dizer que não foi alertada.
Os sinais de perigo eram claros desde 2007, quando o Rio de Janeiro sofreu para organizar os Jogos Pan-Americanos.
Estouros de orçamentos, uma expansão do metrô que nunca aconteceu, atrasos e problemas constantes na construção dos locais de competição --muitos dos quais finalizados no último minuto--, deveriam fazer soar o alarme em Zurique.
Mesmo assim, apenas três meses depois, o único candidato a sediar a Copa de 2014, sob o então sistema da Fifa de rotação do torneio pelos continentes, levou a competição sem oposição.
Temas como a obsoleta infraestrutura brasileira, problemas sociais e a violência foram colocados de lado, em meio aos elogios feitos ao Brasil pelas conquistas dentro de campo.
Nos seis anos e meio que se passaram, aconteceu com a Copa do Mundo muito do que ocorreu com o Pan.
Sem poder fazer muito, a Fifa assiste aos organizadores brasileiros não cumprirem prazos, ignorarem os orçamentos iniciais e engavetarem projetos de infraestrutura que representariam um legado da Copa.
Num exemplo recente, a Fifa alertou em maio passado que todos os 12 estádios da Copa do Mundo deveriam estar prontos no fim de 2013 e que atrasos não seriam tolerados. Seis estádios não cumpriram o prazo, e mesmo assim a Fifa nada fez.
RECURSOS PÚBLICOS
O tempo tem sido particularmente cruel com o relatório de inspeção no qual a entidade baseou sua decisão de entregar a Copa do Mundo de 2014 ao Brasil.
"O modelo brasileiro para a Copa do Mundo é dar prioridade ao financiamento privado na construção e nas reformas dos estádios por intermédio de concessões de longo prazo e parcerias público-privadas", afirmaram na época os inspetores da Fifa.
"O objetivo é construir estádios modernos que sigam os requisitos da Fifa, enquanto os recursos públicos são usados em infraestrutura básica, principalmente segurança, aeroportos, estradas e hospitais."
Em vez disso, recursos públicos foram usados para construir estádios, diretamente ou por meio de isenções e empréstimos subsidiados, e muito da infraestrutura prometida não foi viabilizada.
O transporte aéreo tem sido uma grande dor de cabeça, mesmo assim o relatório da Fifa disse no passado que não havia motivos para preocupação.
"A equipe de inspeção concluiu que o Brasil tem a infraestrutura de transporte aéreo necessária para lidar com o número de visitantes internacionais, assim como com o público que desejar viajar de uma sede para a outra para assistir às partidas", disse o documento.
ENVOLVIMENTO
Quando a África do Sul foi sede da Copa há quatro anos, a Fifa se envolveu mais no processo.
O Brasil, no entanto, fez as coisas do seu jeito, de uma maneira que poucos imaginariam, especialmente considerando que a Fifa sobrevive em boa parte dos recursos da Copa do Mundo.
A Fifa queria de oito a dez sedes para reduzir os problemas logísticos, mas acabou concordando em permitir que o Brasil usasse 12.
Os organizadores locais então decidiram que as seleções viajariam pelo país em vez de disputar os jogos da fase de grupo numa única sede, aumentando o pesadelo logístico.
A Fifa periodicamente ameaçou e criticou os anfitriões, mas depois recuou diante das previsíveis reações indignadas do Brasil, que se orgulha de ser o "país do futebol".
"A Fifa não tem o controle que gostaria sobre a Copa no Brasil", afirmou Christopher Gaffney, pesquisador e professor visitante da Universidade Federal Fluminense, no Rio de Janeiro. "Pode ter havido uma falta de entendimento sobre o jeitinho brasileiro", acrescentou.
"A opinião geral no Brasil é que a Fifa tem feito tudo o que quer em termos de benefícios fiscais e políticos e deve deixar os brasileiros tomarem conta da realização do torneio."
MENOS DEMOCRACIA
A frustração da Fifa com as três esferas de poder no Brasil, a municipal, a estadual e a federal, foi exposta de maneira pouco sábia por seu secretário-geral, Jérôme Valcke, em abril.
"Menos democracia é às vezes melhor para organizar uma Copa do Mundo", disse ele. "Quando você tem um forte chefe de Estado, que pode decidir, como talvez Vladimir Putin possa fazer em 2018, isso é mais fácil para os organizadores."
Segundo Gaffney, a Fifa parece desorientada.
"A complexidade da estrutura governamental brasileira para o evento faz com que mesmo a Fifa não tenha ideia de onde buscar respostas."
Diante de tal cenário, tudo que a Fifa pode fazer é cruzar os dedos e falar de confiança mútua.
"Não há problemas", disse o presidente da entidade, Joseph Blatter, na quinta-feira, após encontro com a presidente Dilma Rousseff na sede da Fifa, em Zurique.
"No fim das contas, tudo estará em ordem em todos os lugares do Brasil." 
Fonte: Estadão

Continue reading

giovedì 16 gennaio 2014


E dopo aver visto 40 motivi per odiare il Brasile, eccovi 15 motivi per amarlo. Una certa Nicole Degreg, anch'essa americana (ma perché non vedo mai una classifica fatta, che so, da un norvegese?) nel suo blog ha listato 15 motivi per amare il Brasile. Per la verità lei ha intitolato il post come "Quindici Osservazioni interessanti su il Brasile e brasiliani", e il fatto che una cosa possa essere interessante non significa necessariamente che si possa amare, ma evitiamo discussioni inutili e andiamo a vedere cosa dice ( il testo è in portoghese, preso da il sito brasiliano Ler de Tudo). Anche qui darò la mia opinione su quanto Nicole ha scritto.

15 hábitos dos brasileiros que os turistas apreciam


A americana, Nicole Degreg, listou em seu blog 15 comportamentos tipicamente brasileiros que sempre chamam a atenção do turista. Confira as observações da moça.

1) Cerveja gelada

Os brasileiros não brincam em serviço. Aqui a cerveja é literalmente gelada, a ponto de às vezes congelar na própria garrafa. Ela é mantida em cima das mesas dos bares dentro de um protetor térmico, que a deixa gelada até o último gole!  [È vero, e devo dire che una birra gelata con il caldo di questo paese ci sta proprio bene ogni tanto. Peccato che qui come sempre si esageri (ho visto gente mettere le lattine di birra nel freezer per mantenerle gelate).]

2) Banhos noturno

Os brasileiros costumam tomar banho à noite pouco antes de deitar para dormir. Em algumas ocasiões tomam outro banho logo pela manhã. [Questa non l'ho capita. Anche io faccio un bagno prima di andare a dormire, e non ci trovo niente di strano.]

3) Coxinhas

Um aperitivo feito de massa, recheado com frango desfiado e frito em óleo. Não preciso dizer mais nada! [Non mi piace la coxinha e nemmeno i Kibis, ma ognuno ha i suoi gusti.]

4) Misto quente

No café da manhã, pão com presunto e queijo, acompanhado de manteiga ou requeijão, formam o chamado misto quente. Maravilhoso. [La mia colazione é dolce: caffè, brioche e, potendo, un succo di arancia. Niente di salgado al mattino, ma vale quanto ho scritto sopra.]

5) Oba!

Uma expressão comum para designar prazer no Brasil. Toda vez que escuto me faz sorrir. [???]

6) Diminutivos

Os brasileiros gostam de usar em quase todas as palavras o sufixo “inho (a)” para dar ênfase à expressão. Exemplos disso são “bonitinha’, “fofinha”, “coitadinho” e “jeitinho”. [???????]

7) Beijos na bochecha

O número de beijos dados na bochecha varia dependendo da região do país, o que pode confundir alguns estrangeiros. [Ammetto di aver viaggiato poco per il Brasile, ma io ho sempre visto baciare una donna una volta sulla guancia, mai due o tre come in Italia. E gli uomini non si baciano mai, nemmeno tra parenti.]

8 ) Elogios

No Brasil, os homens costumam elogiar as mulheres não somente com frases do tipo “Ei, linda”, enquanto a olham de cima a baixo, mas também dão “Parabéns” à moça, elogio mais cabível aos seus pais. [Anche in Italia a volte usiamo dire a qualche bella ragazza "Complimenti alla mamma!".]

9) Trajes de banho pequenos

Independentemente do seu tipo físico, trajes de banho pequenos são comuns e esperados nas praias brasileiras. A regra vale para homens e mulheres. [In effetti trovare degli asciugamani formato gigante per andare in spiaggia non é facile, ma con un po' di fortuna e di ricerca si trova sempre quello che si vuole.]

10) Guardanapos de papel

Os guardanapos encontrados nos bares do Brasil tem infinitas utilidades, mas são de péssima qualidade. [Concordo, oltre a essere di misure ridicole, il più delle volte non asciugano bene.]

11) Brigadeiros

Bolas de chocolate cobertas com granulado. Preciso dizer mais alguma coisa? [Sui dolci brasiliani preferisco stendere un velo pietoso.]

12) Polegares para cima

Acenar com o polegar para cima é um gesto comum e positivo em todas as partes do mundo. Mas no Brasil o uso é muito mais abundante. Pode significar “sim”, “concordo” e até “obrigado por me dar passagem nesse trânsito louco”. [È vero, a volte non serve nemmeno salutare o ringraziare con le parole, basta mettere un dito (il pollice, è chiaro) in alto e il gioco è fatto.]

13) Abacate doce

O Brasil é o único país que visitei onde as pessoas acham estranha a ideia de comer abacate salgado, como os usados em guacamoles, sanduíches e saladas. Ao invés disso, eles preferem servir a fruta batida, com leite e açúcar. A aparência fica similar a um pudim. A princípio eu estava relutante, mas é realmente muito bom. [L'avocado a volte lo uso nell'insalata, ma per me è un frutto, e come tale lo mangio al naturale o con un po' di zucchero e limone. In compenso qui mangiano l'arancia con il sale!]

14) Demonstrações públicas de afeto

O Brasil tem um povo muito afetuoso que gosta de contato físico. Essa afeição é demonstrada em locais públicos, especialmente por casais. É comum encontrar casais se beijando intensamente na rua, no metrô, no museu, em qualquer lugar. Levei um tempo até me acostumar. [Evidentemente questa Nicole non é mai stata in Italia, dove anche gli uomini, a volte, si baciano sulla guancia.]

15) Botecos

Botecos são bares que costumam colocar mesas na calçada. No fim da tarde, amigos costumam se reunir nos botecos para beber cerveja e comer aperitivos. É o meu lugar preferido no Brasil. [Questa mi fa ridere! Per lei i botecos sono i posti preferiti? Ma allora prendere un caffè nella Galleria di Milano o sotto i portici di Bologna cosa è? I botecos che vedo qui nella mia zona sono pieni di ubriachi che passano il tempo bevendo birra, non ci trovo niente di così "charmoso".]

Bah, cosa dire? Ognuno vede le cose alla propria maniera. Consiglio però di leggere il blog originale, leggermente diverso da quello tradotto in portoghese.
Continue reading

mercoledì 15 gennaio 2014


Se c'è una cosa che mi dà particolarmente fastidio nella guida dei brasiliani é la quasi totale mancanza di rispetto verso gli altri, che siano pedoni, automobilisti o, peggio, ancora ciclisti. Per fare un esempio, qui, perlomeno dove abito io, é prassi comune arrivare a un incrocio e svoltare a destra senza quasi fermarsi, anche se dall'altra parte sta arrivando una macchina. E non serve arrabbiarsi, suonare il clacson o usare epiteti coloriti, tanto non serve, per loro tutto questo é normale. E questa mancanza di rispetto é una caratteristica non solo dei comuni automobilisti, ma anche autisti di camion e di bus. Il problema é che a volte, per colpa di questi imbecilli, succedono delle disgrazie.

Sabato scorso (11 gennaio) un onibus di Sorocaba ha investito e ucciso una donna di 39 anni mentre attraversava le strisce. La donna aveva il semaforo pedonale verde, mentre per il bus era rosso. Ma siccome esiste quello che qui chiamano "direita livre", l'autista, svoltando a destra, pur avendo il semaforo rosso, non ha rispettato la precedenza, così una povera donna é morta.

Il bello (si fa per dire) é che, secondo l'autista, é la stessa impresa di trasporti, la Urbes, a "consigliare" questo tipo di effrazione:

O motorista de ônibus de Sorocaba é orientado pela Urbes - Trânsito e Transportes a ignorar o semáforo com sinal vermelho ao sair do Terminal Santo Antônio para virar à direita rumo à avenida Afonso Vergueiro. A informação foi confirmada nesta segunda-feira pelo presidente da empresa pública, Renato Gianolla, em uma entrevista à rádio Cruzeiro FM. No acidente de sábado, o próprio motorista da empresa concessionária Sorocaba Transportes Urbanos (STU), Arlindo Aparecido Rodrigues, 42, reconheceu em depoimento à Polícia Civil que o sinal estava fechado no momento do atropelamento. O condutor também admitiu que o "procedimento é de praxe e disse que tem autorização para isso". Ele foi afastado por tempo indeterminado pela STU e encaminhado para acompanhamento médico e psicológico, segundo informa a Urbes. Após a liberação ele será novamente encaminhado ao setor de avaliação e treinamento.

Fonte: Cruzeiro do Sul

Quindi é inevitabile che quando le imprese o le istituzioni, invece di dare i giusti consigli, orientano i vari autisti a non rispettare il Codice della Strada, anche gli altri automobilisti di conseguenza fanno lo stesso, creando così dei seri problemi a chi, a piedi, in macchina o con qualunque mezzo, si incammini per la strada.

Anche in Italia esiste la "direita livre". Si chiama "svolta a destra continua", ma l’art. 41 comma 9 del codice della strada così recita:

“Durante il periodo di accensione della luce verde, i veicoli possono procedere verso tutte le direzioni consentite dalla segnaletica verticale ed orizzontale, in ogni caso i veicoli non possono impegnare l’area di intersezione se i conducenti non hanno la certezza di poterla sgombrare prima dell’accensione della luce rossa, i conducenti devono dare sempre la precedenza ai pedoni ed ai ciclisti ai quali sia data contemporaneamente via libera, i conducenti in svolta devono, altresì, dare la precedenza ai veicoli provenienti da destra ed ai veicoli della corrente di traffico nella quale vanno ad immettersi.”

Ora, alidlá delle Leggi, dei vari codici e regole imposte, rimane sempre un problema di buon senso, di civiltà e di educazione, cose che qui vedo ben poco.





Continue reading


Devo essere sincero: aldilà delle critiche devo ammettere che in questo paese non ci si annoia mai. Ogni giorno si scopre qualcosa di nuovo, di differente, ma non sempre in lato positivo. Ultimamente sembra che sia scoppiata una nuova moda in Brasile: il "rolezinho". Cos´è il rolezinho? In pratica é un incontro di giovani in qualche luogo pubblico, di solito Shopping. Fin qui nulla di male, se non fosse che questi incontri sono composti da una vera moltitudine di persone (si parla di 800/1000 ragazzi tutti insieme) e che alla fine finiscono per fare tumulti e altro. Ovviamente non c'è nulla di male nell'incontrarsi con amici in uno Shopping, ma quando questi "amici" sono 800 o 1000 che, letteralmente, invadono un luogo pubblico, allora sorgono problemi. Non trovo giusto che una famiglia con figli al seguito, intenta a passare qualche ora passeggiando per i negozi o mangiando alcuna cosa, si veda costretta a subire una mandria di ragazzini facendo casino, rovinando così il divertimento di tutti. Come non é giusto che i vari negozi e chi vi lavora viva per alcune ore con la paura di venire derubati o danneggiati da qualche manipoli di imbecilli. Come sempre anche questa moda sembra che venga dagli Stati Uniti (qui anche la m*rda americana verrebbe presa come status symbol) ma come sempre qui fanno le cose in modo esagerato e violento. 

Shoppings do país se preparam para onda de 'rolezinhos'

Os shopping centers do país estão se preparando para enfrentar uma onda de "rolezinhos", encontro de jovens marcados nos centros por meio das redes sociais. A possível multiplicação dos encontros, que podem assumir caráter de protesto, também preocupa a presidente Dilma Rousseff. Ontem, ela surpreendeu sua equipe ao convocar uma reunião para tratar do assunto.

O maior temor da presidente é que os "rolezinhos" tenham adesão de adeptos da tática de protesto "black bloc". Ontem, o secretário de Segurança Pública, Fernando Grella Vieira, defendeu que a PM use a força contra os "rolezinhos" se for necessário.


Antes restritos à periferia de São Paulo, os eventos ganharam apoio de movimentos sociais nos últimos dias. A tentativa dos shoppings de proibir os "rolezinhos" no fim de semana insuflou a organização de novos encontros. Ao menos três shoppings da capital conseguiram liminares que proibiam encontros no último sábado. Quem participasse, poderia ser multado em até R$ 10 mil.

A Abrasce (associação que reúne 264 shoppings no país) fará uma série de reuniões de emergência com representantes dos centros comerciais. Os shoppings não descartam entrar novamente na Justiça para impedir os "rolezinhos" e vão destacar mais seguranças nos próximos eventos, que são monitorados. As reuniões entre os representantes do setor acontecem hoje em São Paulo e amanhã em Porto Alegre. No Rio, ainda não há data.


O fenômeno dos "rolezinhos" surgiu em 2013 como forma de jovens de periferia buscar diversão, em eventos marcados pelo Facebook. Alguns tiveram correria e furtos. As ações judiciais para impedi-los gera polêmica. Quem é a favor diz que a manifestação leva medo aos demais frequentadores. Quem é contra alega que a medida é discriminatória e impede o direito de ir e vir.

No último sábado, a PM usou bombas de gás para dispersar os jovens que faziam um "rolezinho" no shopping Metrô Itaquera, na capital. Agora, há "rolezinhos" marcados no Rio, Brasília, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e em Pernambuco. Só em São Paulo, há ao menos quatro programados para o próximo fim de semana em áreas como Tatuapé e Santana. Outro deve ocorrer no Parque Ibirapuera.


"Não abrimos mão da nossa imagem de lugar seguro e confortável", afirma Luiz Fernando Veiga, presidente da Abrasce.

Além do Itaquera, conseguiram liminar os shoppings JK Iguatemi e Campo Limpo. Em Campinas, a Justiça não aceitou o pedido de dois shoppings, mas determinou que houvesse reforço policial. As liminares que barram "rolezinhos" num determinado shopping não têm validade para outros centros e valem só para o dia do evento. Dez jovens foram citados na liminar. Segundo o TJ, eles terão 15 dias para se defender. Após isso, o juiz dará a sentença, que pode ser a multa. Uma audiência de conciliação também pode ser marcada. 


Fonte: Folha de S. Paulo











Continue reading

lunedì 13 gennaio 2014


Ancora sulla Coppa del Mondo, ancora sugli stadi e i ritardi. Sembra che tutti siano preoccupati su quanto stia avvenendo, meno che i brasiliani. A mio parere i problemi più grandi non sono gli stadi, ma le infrastrutture, come i trasporti o i prezzi. Se già adesso a Guarulhos di São Paulo o al Galeão di Rio é un problema, immaginate per la Coppa. In un articolo della UOL apparso tempo fa, intervistando vari stranieri di tutto il mondo, le lamentele maggiori non erano per gli stadi, ma per i trasporti inadeguati della città, per la pessima organizzazione degli aeroporti, per la lontananza degli stadi dal centro o dall'aeroporto e la mancanza di una segnaletica appropriata e per i prezzi assurdi di Hotel o anche dentro gli stadi. Quindi penso che durante la Coppa i problemi maggiori saranno questi. Che poi Blatter dia una pacca sulle spalle alle Dilma dicendo che andrà tutto bene o che ai brasiliani, in ogni caso, non gliene importerà niente di quanto sta avvenendo, basta che vinca il Brasile, questo é un altro discorso.

RIO DE JANEIRO - Il calcio di inizio di Brasile 2014 sarà tra cinque mesi esatti, a San Paolo, dove la squadra di casa incontrerà la Croazia. Ma a che punto sono i preparativi per il Mondiale verdeoro? A sentire le autorità locali tutto fila abbastanza liscio, compatibilmente con l’enormità dello sforzo, distribuito per la prima volta nella storia su ben dodici città sede. Ma non passa settimana senza che i vertici della Fifa facciano ricordare il contrario. Joseph Blatter ha detto di recente che mai nei suoi quarant’anni di esperienza ai vertici del calcio aveva visto simili ritardi. La manfrina va avanti da un paio d’anni, poi finisce sempre con sorrisi e pacche sulle spalle. La presidente Dilma Rousseff ha assicurato che quella brasiliana sarà «A Copa das Copas», il miglior Mondiale di sempre. Vedremo.

STADI - Gli impianti pronti al 100 per cento sono sette su dodici. In sostanza i sei che hanno già ospitato lo scorso giugno la Confederations Cup (Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Salvador, Fortaleza, Recife e Brasilia), più lo stadio di Natal. Manaus, Cuiabà e Porto Alegre verranno inaugurati nel giro di un mese, mentre per Curitiba e San Paolo - stadio nuovo di zecca, dove si è verificato un serio incidente qualche settimana fa - occorrerà aspettare aprile. La Fifa aveva chiesto la consegna di tutti gli stadi per fine 2013. Per effettuare test sul terreno di gioco, controllare il funzionamento delle strutture, le aree destinate alla stampa eccetera. Tutto a rilento anche per i lavori esterni agli stadi, parcheggi, sistemi di trasporto urbano.

AEROPORTI - Il Brasile aveva promesso uno sforzo massiccio per adeguare il proprio sistema di trasporto aereo al mese di fuoco del Mondiale, dove si stima che 500.000 turisti in più intaseranno aerei e aeroporti del Paese. Tranne rari casi, difatti, è impensabile che il movimento di tifosi e atleti possa avvenire con altri mezzi, date le dimensioni del Paese. E anche qui tutto è in ritardo. Sette aeroporti su dodici non hanno nemmeno completato la metà dei lavori previsti. Per alcuni di loro sarà impossibile arrivare in tempo per il Mondiale. A Cuiabà già si sta pensando di montare teli giganti per coprire il cantiere. A Recife serve una nuova torre di controllo, la data di consegna era febbraio 2013. Non hanno nemmeno cominciato a costruirla.

PREZZI - Da mesi ormai è stato lanciato l’allarme sulle speculazioni in atto su prezzi di hotel e biglietti aerei. Il governo ha promesso una task force per evitare abusi, ma si è visto ben poco. Il Brasile è da tempo un Paese caro alle tasche degli stranieri, e chi pensa di visitarlo durante il torneo si prepari ad ulteriori tosature. Davanti ai prezzi raggiunti per alcune tratte aeree nei giorni della Coppa del Mondo, il governo ha minacciato di aprire il mercato domestico alle compagnie straniere, oggi proibito per legge. Ma esperti del settore sostengono che si tratta di un diktat inutile, perché cinque mesi sono pochi per installarsi da zero in un Paese. Le compagnie nazionali sostengono di potercela fare da sole e hanno chiesto all’authority dell’aviazione civile oltre 1.500 voli extra. Vista la precarietà delle strutture e l’affollamento dei cieli è probabile che molti di questi nuovi voli si effettueranno in orari «alternativi» Vale a dire in piena notte.

BIGLIETTI - A causa dell’incertezza su quanti posti saranno disponibili negli stadi ancora da ultimare, la Fifa sta centellinando la distribuzione dei biglietti. L’offerta è avvenuta in più tranche, e la domanda assai superiore alla disponibilità ha richiesto un meccanismo di sorteggio. Poi c’è la minaccia dei proprietari a vita delle poltrone, un caso è quello del Maracanã, dove sono ben 5.000 e risalgono agli anni Cinquanta: esclusi dalle regole Fifa, i soci vitalizi stanno ricorrendo nei tribunali e hanno buone possibilità di veder riconosciuti i loro diritti. Curiosità: due delle tre partite della fase iniziale con meno richiesta di biglietti vedono in campo la Bosnia. La terza è Grecia-Costa d’Avorio, a Fortaleza.

Continue reading

sabato 11 gennaio 2014


Due notizie trovate in questo momento su UOL:

Motorista atropela e dirige 6km com ciclista preso

O motorista parou quando foi cercado por outros carros que passavam pelo local, na região metropolitana de Curitiba; ele estava embriagado
Um homem atropelou um ciclista e dirigiu mais de seis quilômetros com o corpo preso no para-brisa em Curitiba. O motorista não prestou socorro e a vítima morreu na hora.


O atropelamento aconteceu no quilômetro 11, em Atuba, região metropolitana de Curitiba. O motorista só parou quando foi cercado por outros carros que passavam pelo local. De acordo com a polícia, ele estava embriagado.



O teste do bafômetro indicou dois miligramas de álcool por litro de ar – nível máximo que o aparelho consegue medir. O motorista vai pagar multa de R$ 1.900; terá a carteira de habilitação suspensa por um ano e ainda pode ser indiciado por outros crimes.
Quindi un automobilista ubriaco investe un ciclista, lo trascina per 6 km, non gli presta soccorso e di conseguenza il ciclista muore. Come conseguenza l'automobilista pagherà una multa di 1900 R$ (circa 590 euro) e avrà la patente sospesa per un anno. Solo questo. Ma se ciò non bastasse questi sono alcuni commenti di un lettore su quanto é avvenuto:


Esses ciclista devem ir de onibus,pois bicicleta sempre foi um instrumento pra lazer e nao pra andar no meio dos carros que estao pagando IPVA,SEGURO e IMPOSTOS ALTISSIMO pra pagar o asfalto.Olhem bem o ciclista no escuro sem nem equipamento de iluminacao e querendo disputar espaco com uma carreta....ACORDA...A vida nao esta pra ser jogada fora por economia de uma passagem de onibus,nao contribui com a saude de ninguem respirar fumaca de carros,caminhoes e onibus.
Continue reading