Adbox

martedì 30 aprile 2013


Lola Benvenuti è una bella ragazza di 21 anni, si è appena laureata in Lettere presso la Universidade Federal de São Carlos e ha deciso di dare una svolta decisiva nella sua vita professionale: invece di insegnare lettere o portoghese in qualche scuola brasiliana, ha preferito dedicarsi al mestiere più vecchio del mondo. E siccome viviamo in un'era virtuale e informatizzata, ecco anche l'idea di creare un BLOG dove raccontare le proprie esperienza in materia. Che dire... considerando lo stipendio dei professori penso che abbia fatto la scelta giusta. In ogni caso ognuno è libero di fare quello che vuole col proprio corpo. Peccato che io non sia una gnocca come quella!


'Faço porque gosto', revela garota de programa recém graduada em letras

Lola Benvenutti mantém blog em que relata experiências com seus clientes.
Formada pela UFSCar em São Carlos, jovem tenta quebrar tabu sobre sexo.


Ela tem 21 anos, é recém-formada em letras pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), exibe em tatuagens pelo corpo frases de Guimarães Rosa e Manuel Bandeira, adotou como pseudônimo um nome que faz referência a um personagem do escritor russo Vladimir Nabokov e assume, sem problemas, ser garota de programa. Gabriela Natália da Silva, ou Lola Benvenutti, mantém um blog em que escreve contos baseados nas experiências com seus clientes e chama a atenção ao tentar quebrar o tabu do sexo. “Sempre gostei de sexo, então tinha um desejo secreto de trabalhar com isso e não há nada mais justo, faço porque gosto”, afirmou em entrevista ao G1.

A realidade de Gabriela sempre foi diferente da vida de uma parcela das garotas de programa que são universitárias e optam por se prostituir para manter as despesas com os estudos. "Tem uma categoria nos sites de acompanhantes que são de universitárias e fazem isso porque fazem faculdade particular e precisam pagar, mas eu nunca precisei disso, sou inteligente, fiz faculdade, optei por isso, qual o problema?", questionou.
Natural de Pirassununga (SP), se mudou para São Carlos para fazer faculdade, mas por temer algum tipo de retaliação resolveu manter sua identidade como prostituta com discrição até concluir o curso. “Fiquei com um pouco de medo de isso reverberar de alguma forma na faculdade, então achei melhor terminar a graduação para colocar o blog no ar”, disse.

O site recebe cerca de duas mil visitas por dia e é nele que Lola posta sua rotina como prostituta. Entretanto, vê diferença entre sua história e o fenômeno Bruna Surfistinha, pseudônimo de Raquel Pacheco, ex-prostituta que fez fama na internet e teve sua história publicada em livro e roteirizada em um filme. “Ela teve uma vida diferente da minha, com outras oportunidades”, comentou.

Além de manter seus contos e servir como contato entre seus clientes, que chegam a cinco por dia, o blog serve também para levantar discussão sobre o prazer no sexo. “As pessoas são hipócritas, vivem de sexo, veem vídeo pornográfico, mas não falam porque têm vergonha. Um monte de mulher entra no blog e fala que adoraria fazer o que eu faço, mas não tem coragem; e dos homens escuto as confissões mais loucas e cada vez mais esse tabu do sexo é uma coisa besta”, avaliou.

Barreiras
Apesar da escolha em ser uma profissional do sexo, Gabriela não desistiu de seguir carreira acadêmica ou dar aulas após a conclusão do curso de letras. “Também quero dar aula, mas por hobby, e além disso também tem a questão financeira, porque dando aula hoje você quase não se sustenta”, analisou. “Acho que as duas coisas são difíceis de casar, é muito difícil que uma escola que sabe o que eu faço me permita trabalhar com eles, vou ter que derrubar barreiras”.

Ainda este ano, ela pretende se mudar para São Paulo, onde vai continuar trabalhando como garota de programa e acumulando um mestrado na Universidade de São Paulo (USP). “Cansei um pouco de São Carlos e agora quero outras coisas, tanto que o mestrado para o qual estou estudando é na USP, converso com alguns professores e quero pesquisar na área de prostituição ou fetiche”, considerou.

Esse tipo de assunto, segundo ela, já é seu objeto de estudo desde a adolescência. “Desde os 14 anos estudo o sadomasoquismo, que hoje está ficando mais popularizado com ajuda do livro ‘Cinquenta Tons de Cinza’, que é marginalizado para quem curte, mas abriu um leque para as pessoas que não conheciam”, explicou.

Interesse pelo sexo
O interesse precoce por sexo começou com uma vontade íntima de deixar de ser virgem, o que considerava ser um ‘fardo’. “Desde os 11 anos queria me livrar desse fardo, mas perdi a virgindade com 13 anos e a primeira vez foi péssima, com um homem de 30 anos que conheci pela internet”, relembrou.

No início, Gabriela ficou em dúvida sobre o prazer causado pelo sexo.“Não fiquei confortável, fiquei um tempo sem fazer pensando em como era possível as pessoas falarem tanto disso, mas aí depois de um tempo eu fui gostando e a percepção mudou”, revelou.

Segundo Gabriela, nunca houve um episódio em sua vida que despertasse um interesse incomum para sexo. “Todo mundo fica me perguntando qual foi o fato que desencadeou isso, eu respondo que nada, meus pais foram ótimos, tive uma ótima educação, entrei na faculdade direto, fiz uma boa universidade e só”, garantiu.

Relação com a família
Como a personagem Tieta, da obra de Jorge Amado, Lola causa alvoroço quando retorna para sua cidade natal, mas a relação com a a família atualmente é estável. “Eu não vou muito pra lá, sinto que toda vez que vou, levanto uma poeira de discórdia e os vizinhos ficam comentando. Minha mãe já desconfiava porque nunca pedia dinheiro para ela e a relação foi muito mais difícil porque ela se importa muito com o que os outros dizem, mas a gente se fala”, disse.

Com o pai, militar da reserva, há uma relação de respeito e separação entre Gabriela e Lola. “Meu pai ficou seis meses sem falar comigo, eu achei que fosse pra vida toda, mas aí teve a minha formatura e ele veio. Na ocasião, disse que a filha dele era a Gabriela, não a outra, deixando bem claro que não compactua com isso. Mas ele ficou do meu lado e acho ele um herói porque não me abandonou”, confessou.

Fonte: G1

Continue reading

lunedì 29 aprile 2013


Due fatti che io reputo preoccupanti.

Con un disegno di Legge creato dal PT e PMDM, il tempo di pubblicità elettorale televisiva sarà aumentato del 26%. Tale aumento sarebbe un'offerta per la rielezione al PT la più grande fetta di storia della TV delle corse presidenziali - 15 minuti e 18 secondi su ogni blocco di 25 minuti, o 61% del totale. Da notare che questo aumento sarà solo a beneficio di Dilma & Co. a scapito degli altri partiti. Questo dato da solo a mio parere significa che il PT stia attuando un sistema di supremazia illegale, col solo scopo di sminuire il lavoro e le idee degli altri partiti politici.




Altra notizia preoccupante è l'attacco alla Giustizia brasiliana perpetrato dal Comitato del PT nella Costituzione e Giustizia della Camera Federale. Sotto forma di Projeto de Emenda Constitucional -PEC, il partito di Lula, Zé Dirceu, Dilma, il Genoino e di tutti i "mensaleiros" intende sottoporre le decisioni del controllo Supremo al vaglio del  Congresso, cioè, il PT e la sua base alleata. 

L'obiettivo a breve termine del PT è di cercare di liberare i mensaleiros dalla prigione. A lungo termine, è quello di stabilire una dittatura sulla base dei postulati del "socialismo del XXI secolo", nello stampo del Venezuela, dove tutte le istanze dello Stato sono già nelle mani del Boliviani, cioè i comunisti. 

A mio avviso questa è la fine della democrazia e l'inizio di una dittatura, democrazia ottenuta con fatica da questo paese e che ora sembra finire.
Continue reading

sabato 27 aprile 2013


Due fatti di cronaca, due dei tanti che succedono in questo paese:

giovedì 25 u.s. una dentista di São Bernardo do Campo (São Paulo) viene bruciata viva da un gruppo di criminali che volevano derubarla. Fingendosi pazienti, entrano nello studio della dentista per rapinarla. Siccome questa povera donna non aveva soldi con sé diede la carta di credito della propria banca con la password. Mentre la tenevano prigioniera  uno dei criminali va in uno sportello automatico e preleva tutto quello che c'era sul conto: 30,00 R$, circa 11 euro. Insoddisfatti di questo bottino, versano dell'alcol sulla vittima e le danno fuoco, dopodiché fuggono in auto con un altro complice. Oggi la polizia ha arrestato tre di questi sospetti e uno di questi, come sempre succede, è un minore di 17 anni. Quando viene portato alla Delegacia questo giovane criminale (ma il termine è un po' riduttivo) ride senza vergogna o pentimento e fa gesti osceni ai giornalisti. Il perché ride è molto semplice: essendo minore sa benissimo che la pena che gli daranno sarà irrisoria. Al massimo potrà prendere tre anni in una casa di correzione, ma nel giro di pochissimo tempo lo vedremo di nuovo libero per commettere altri crimini come questo. Il sistema giudiziario di questo paese è un vero schifo! È il contrario di quello che dovrebbe essere: invece di difendere il cittadino fa di tutto per proteggere i criminali, piccoli o grandi che siano. Ma non è un motivo di vergogna questo?

Altra notizia, ma questa volta ridicola, è che sempre oggi  un gruppo di neonazisti brasiliani è stato fermato a Niteroi, nella regione metropolitana di Rio de Janeiro, per aver insultato, dandogli del "nordestino" e picchiato un... nordestino, colpevole di essere... nordestino e di ascoltare musica negra! Allora io dovrei pestare tutti quelli che ascoltano musica funk! Ma a parte questo, io mi chiedo: già un qualunque neonazista è un imbecille, di qualunque nazionalità egli sia, ma che un brasiliano si credi di una razza ariana e superiore questo proprio è assurdo! Ma come, questo è forse il paese con la più grande "mistura" di razze ed etnie, dove quasi tutti gli abitanti hanno qualche legame di sangue "impuro" con indios, italiani, tedeschi, russi o altro. Penso che non esista nessun brasiliano con sangue "verde/amarelo" al 100%, e questi poveri imbecilli si credono ariani? Loro, di Rio de Janeiro, si credono superiori a un nordestino? Ma mi stanno prendendo per il culo o cosa? Io non capisco più niente. E purtroppo questo è il paese in cui vivo.

Ora, a parte questi due piccoli esempi che ho fatto, senza voler offendere nessuno, ma che paese di merda è questo? Sta peggiorando ogni giorno di più  Ma ditemi la verità  voi che siete di questa nazione, non avete vergogna di dire che siete brasiliani? Quando andate all'estero e qualcuno vi chiede di dove siete, non vi viene voglia di dire, che so, che siete portoghesi o della Guinea? So benissimo che qui esistono molte persone buone e oneste, persone degne di questo nome di cui vale la pena lottare per migliorare la vita di tutti noi, ma quello che sta succedendo va al di fuori di ogni schema o pensiero. Ragazzi, vi giuro, c'e chi pensa che questo sia un paradiso felice dove ci sia abbondanza di lavoro, belle donne e noci di cocco, ma io vivo qui da anni, io che conosco la verità a volte mi vergogno di dire che abito in Brasile. Torno a dire, e credetemi, che amo questo paese (e se non fosse così non mi arrabbierei più di tanto) ma state oltrepassando il limite. Troviamo un modo di migliorare le cose altrimenti non so come andrà a finire, né di come saranno le sorti di questo paese di abbondanza,e non dico di cosa abbonda, altrimenti rischio anch'io di trovare fuori casa un gruppo di imbecilli con la testa rasata che vogliono pestarmi.
Continue reading


E mentre il Brasile affronta la maggior "seca" nel Nordest, con l'amata Presidenta che se ne sta con le mani in mano senza far niente di concreto  a parte i soliti discorsi pro-elettorali... mentre l'inflazione galoppa a livelli a dir poco preoccupanti, sempre con una Presidenta che cerca in tutti i modi di tranquillizzare i suoi elettori con false promesse... mentre il livello di violenza nel paese raggiunge quote degne di una guerra... e mentre ecc. ecc.... ecco che la Dilma elogia la caxirola!


Cos'è la caxirola? Ma come, non lo sapete? "... a caxirola faz parte não só do futebol, mas da imensa capacidade do nosso país de fazer um instrumento muito mais bonito que a vuvuzela", parole della Presidenta. Perché in questo paese è molto più importante il futebol che tutto il resto.

Em visita à exposição "O olhar que ouve", de Carlinhos Brown, Dilma Rousseff conheceu o instrumento idealizado pelo artista que será usado na Copa do Mundo e na Copa das Confederações: a caxirola. Durante o evento, Carlinhos fez demonstrações com o chocalho que figura como um dos projetos aprovados pelo governo para promover o Brasil durante as competições.

— Acredito que a caxirola faz parte não só do futebol, mas da imensa capacidade do nosso país de fazer um instrumento muito mais bonito que a vuvuzela — afirmou a presidente.

Além da Caxirola, outro instrumento será usado no Mundial: o Pedhuá, um apito inspirado na cultura indígena. O produto foi licenciado pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Com o acordo, o Pedhuá poderá ser estampado por temas que remetem à Seleção. O acordo comercial com a CBF irá até 2016 e a meta inicial é vender 50 milhões de unidades no Brasil e no exterior. A produção ficará sob a responsabilidade da empresa The Marketing Store.

A caxirola e o Pedhuá estarão no mercado a partir de maio. De acordo com o diretor da empresa americana responsável pela produção dos dois instrumentos, Britto Junior, a fabricação será realizada em São Paulo. Os preços ainda não estão definidos, mas o diretor da empresa acredita que a Caxirola custe em torno de R$20 e o Pedhuá, R$10.

Fonte: Zero Hora
Continue reading

venerdì 26 aprile 2013


Tra luglio e dicembre del 2012, il Brasile è stato il paese a cui a chiesto a Google di togliere dei contenuti da internet. Secondo il Rapporto della Trasparenza della società di Mountain View, il governo brasiliano ha inviato a Google 697 solleciti di rimozione di contenuti nell'ultimo semestre. Questo numero colloca questo paese al primo posto e rappresenta un aumento del 265% in relazione al primo semestre sempre del 2012. Questo secondo Estadão:

No último semestre, o governo fez 697 pedidos de retirada de conteúdo; quase metade está relacionada às eleições

Entre julho e dezembro do ano passado, o Brasil foi o país que mais pediu ao Google que retirasse conteúdo do ar na internet. Segundo o relatório de transparência da empresa divulgado nesta quinta-feira, 25, o governo enviou ao Google 697 solicitações de remoção de conteúdo no último semestre.
Esse número coloca o País em primeiro lugar na lista e representa um aumento de 265% em relação ao primeiro semestre de 2012, quando foram feitos 191 pedidos. Dentre as quase 700 solicitações, o que dá uma média de 3,5 por dia, 21% foram total ou parcialmente atendidas, resultando na retirada de textos, fotos e vídeos das plataformas do Google.
O segundo governo que mais fez pedidos à empresa foi os Estados Unidos, com 262 solicitações. No total, o Google recebeu 2.285 pedidos para remover 24.179 peças de conteúdo, um aumento sensível em comparação aos 1.811 pedidos para a retirada de 18.070 itens no primeiro semestre de 2011.
Eleições Dentre as solicitações do período, 640 partiram de ordens judiciais. Quase metade (316) estavam relacionadas a supostas violações do Código Eleitoral Brasileiro, devido às eleições municipais de 2012.
As ordens se utilizavam da prerrogativa de proibição do Código Eleitoral Brasileiro sobre qualquer expressão que represente “ofensa à dignidade ou decoro” dos candidatos.
O Google afirmou que foi obrigado a remover conteúdo em resposta a 35 decisões judiciais baseadas no Código Eleitoral, uma vez que foram rejeitados os recursos.
Mas a empresa afirmou que, em outros casos, está recorrendo das decisões se valendo do argumento de que o conteúdo está protegido pela liberdade de expressão nos termos da Constituição Brasileira.
“O debate segue em andamento, uma vez que está em jogo a relevante discussão sobre se os usuários têm ou não o direito de se expressar e expôr suas ideias durante o período eleitoral, ou se seguiremos equiparando toda forma de expressão na internet à ‘propaganda eleitoral negativa”‘, escreveu Susan Infantino, Diretora Jurídica do Google.
Strano però che se andiamo a vedere la pagina di Google di questo Rapporto i numeri sono diversi:
  • Abbiamo ricevuto richieste di informazioni riguardanti video di YouTube che contengono clip del film "Innocence of Muslims" da 20 Paesi: Australia, Bangladesh, Brasile, Brunei, Gibuti, Egitto, India, Indonesia, Iran, Giordania, Libano, Maldive, Malesia, Pakistan, Russia, Arabia Saudita, Singapore, Turchia, Emirati Arabi Uniti e Stati Uniti. Australia, Egitto e Stati Uniti ci hanno chiesto di esaminare i video per stabilire se violassero le nostre Norme della community e abbiamo appurato che non le violano. Gli altri 17 Paesi ci hanno chiesto di rimuovere i video. Abbiamo limitato la visualizzazione dei video in Indonesia, India, Giordania, Malesia, Russia, Arabia Saudita, Singapore e Turchia. A causa di circostanze complesse, abbiamo limitato temporaneamente la visualizzazione dei video in Egitto e Libia.

    Abbiamo ricevuto 316 richieste di rimozione di 756 contenuti diversi per presunte violazioni del codice elettorale brasiliano durante le elezioni in Brasile del 2012. Google ha rimosso contenuti nel rispetto di 35 decisioni definitive del tribunale. Per gli altri casi Google sta esercitando il suo diritto di appello concesso ai sensi della legge brasiliana, sulla base del fatto che i contenuti sono protetti dalla libertà di espressione prevista dalla Costituzione brasiliana.
    Abbiamo ricevuto da un procuratore federale una richiesta di rimozione di cinque post di un blog e quattro risultati di ricerca che indirizzavano a post del blog presumibilmente diffamatori che lo accusavano di incompetenza e corruzione. Non abbiamo rimosso i contenuti in risposta a tale richiesta.
    Abbiamo ricevuto da un pubblico ministero una richiesta di rimozione di un blog ritenuto diffamatorio per accuse di corruzione nei suoi confronti. Non abbiamo rimosso il blog.
    Abbiamo ricevuto da un giudice una richiesta di rimozione di un blog ritenuto diffamatorio per riferimenti o indirizzamenti ad accuse di corruzione. Abbiamo ricevuto anche da un altro giudice una richiesta simile di rimozione di un risultato di ricerca. Non abbiamo rimosso il blog e il risultato di ricerca.
    Abbiamo ricevuto un'ingiunzione del tribunale firmata da un giudice che ci imponeva la rimozione di due post di un blog, uno dei quali era di critica nei confronti del giudice che ha firmato l'ingiunzione. Abbiamo presentato ricorso contro l'ingiunzione e il caso è ancora irrisolto.

    • Il numero di richieste di rimozione di contenuti che abbiamo ricevuto è aumentato del 265% rispetto al periodo di riferimento precedente.
Gli elementi di cui é stata richiesta la rimozione sono:
  • 765 per Legge elettorale
  • 479 per Diffamazione
  • 127 per Privacy e Sicurezza
  • 39 per Furto d'identità
  • 125 per altri motivi
In totale fanno 1.535 richieste di rimozione. E poi dicono che il Brasile è un paese libero!



Continue reading


E c'era da aspettarsi il contrario? Come maschio non ho nulla in contrario con questa moda tipica brasiliana, però certe persone subentrano in ridicolo. Il fatto è che non tutte le brasiliane sono come quelle che vediamo nelle passerelle (anzi, è esattamente il contrario), ma nessuna cerca di nascondere i propri difetti. Dire che "não tem vergonha na cara" è dir poco. E poi è sempre un problema di dignità, termine poco conosciuto qui in Brasile.
As brasileiras não precisam aguardar os desfiles de moda praia para confirmar a maior tendência do litoral: quando o verão chegar, só vai dar biquíni pequeno.
Desde o surgimento das tangas, na década 1970, nenhum modelo de biquíni com mais de cinco dedos de largura ganhou notoriedade no Brasil. "Tem de ter muita criatividade para, a cada verão, pensar em jeitos diferentes de fazer quatro triângulos, dois em cima e dois embaixo", diz João Braga, professor de história da moda da Faap.
O biquíni foi criado em 1946 por Jacques Heim ou Louis Réard, os dois franceses que disputam a autoria da peça. Na época, foi um escândalo e Réard precisou contratar uma stripper, Micheline Bernardini, para posar para as primeiras fotos de biquíni. As modelos da época se recusaram a participar de ensaios com boa parte do corpo de fora.
No Brasil, eles chegaram a ser proibidos por Jânio Quadros, na década de 1960, nas apresentações televisionadas dos concursos de Miss. Mas foi a partir da década seguinte, que a tanga renasceu para a civilização moderna e criou um capítulo importante da nossa história com os microbiquínis. "A modelo brasileira Rose di Primo havia encomendado uma fantasia para uma festa do Havaí. Em cima da hora, ela percebeu que a calcinha estava pequena. Sem tempo para fazer ajustes, Rose cortou as laterais, colocou cordões e amarrou", conta João Braga.
Desde então, os biquínis pequenos são protagonistas nas lojas e nas praias brasileiras: o fio dental reinou nos anos 1980, a asa-delta nos 1990 e as tangas nunca mais deixaram o posto da preferência nacional. "Na minha loja, os modelos que mais vendem são os de lacinho", diz Lenny Niemeyer, estilista da marca Lenny. "O biquíni cortininha e o de amarrar ainda são os favoritos da mulher brasileira", confirma Thomaz Azulay, diretor criativo da Blue Man.
A tanga é ajustável  por conta das amarrações laterais. Portanto, ela consegue se moldar naturalmente ao corpo de cada mulher, sem apertar as odiadas gordurinhas laterais. "As brasileiras têm o hábito de se pautar pelo corpo na hora de vestir. É por isso que, no Brasil, a moda das periguetes pega", brinca João Braga.

É com todo esse culto ao corpo que viramos referência internacional em depilação cavada,  em calça stretch e, mais do que biquínis, em beachwear. Como consequência dos 7 mil km de extensão litorânea e clima– é raro inverno abaixo dos 20ºC –, boa parte dos brasileiros passa o ano todo com pouquíssima roupa. "Nos especializamos nesse lifestyle e adquirimos um diferencial de modelagem reconhecido internacionalmente", acredita Lenny Niemeyer.  "Este definitivamente é o nosso know-how", completa.
Historicamente, a tanga é uma volta às origens. "Somos descendentes de índios – eles já usavam - e deles pegamos essa naturalidade com a pouca roupa", diz João Braga. Daí, é só adicionar as curvas dos africanos e o resultado é esse, a mulher brasileira.
João Braga propõe um teste. "Repare como uma mulher anda quando está sozinha e como ela muda, se souber que está sendo observada.  A brasileira é vaidosa, sabe que tem curvas, que o homem cultua essas curvas e gosta de mostrar o que tem de bom", acrescenta.

Dos índios, também herdamos o gosto pelo banho e pela água, que pode ser transposto para o mar. Aqui, temos uma cultura de praia forte e o hábito  de passar horas entre a areia e o sol. Longe da praia, também temos costume de frequentar clubes e piscinas. "A mulher brasileira se preocupa muito com a marquinha e raramente toma sol de maiô", acredita Thomaz Azulay, da Blue Man.
A modelo Renata Kuerten, por exemplo, é uma das mais requisitadas para desfiles de moda íntima e beachwear. "Adoro desfilar de maiô, parece que alonga a silhueta e você fica mais elegante", conta. Mas na hora de tomar sol, o discurso muda. "Na praia, eu uso modelos bem pequeninhos", diz e sorri.
Os grandes têm vez"Somos um povo muito diverso, a mulher brasileira não tem um único modelo de corpo. Não somos todas como a Sônia Braga. Existem meninas, inclusive jovens, que se sentem muito desconfortáveis em biquínis minúsculos", diz a antropóloga Mirian Goldenberg.

Para ela, o que existe é uma espécie de ditadura no mercado que prioriza um só tipo de corpo, e pior, calculadamente. "Na época em que só se encontrava calça jeans de cintura baixa, ouvi de uma empresária da moda que as calças eram feitas propositalmente para jovens, porque as marcas não queriam colocar a sua etiqueta na bunda de uma mulher mais velha", afirma.
Mas é nessa diversidade que cresce o mercado de nicho. Nas lojas de Adriana Degreas, marca diferenciada de beachwear, a estilista homônima confirma que a peça mais procurada é exatamente a "hot pant", uma versão de calcinha grande, quase do tamanho de um short. "Eu gosto de lembrar que nem todas as pessoas vão à praia para tomar sol. Tem gente que prefere ficar com um chapelão, na sombra, embaixo do guarda-sol e não necessariamente está preocupada com a marca que vai ficar", fala a estilista.

Mesmo assim, Adriana acrescenta que, entre as peças da sua marca procuradas no atacado, fora das suas lojas próprias, os biquínis de lacinho são os que mais vendem. 
Fonte: UOL 




Continue reading

lunedì 22 aprile 2013


Se andiamo a vedere i numeri c'è da spaventarsi: dal 1980 al 2010, l’incremento di omicidi è stato del 346,5% e l'indice di mortalità che si è avuto tra i più giovani è stato del +414% nella fascia d´età 15-29 anni. Se poi per sbaglio accendiamo la TV e assistiamo a qualche programma di cronaca, rischiamo di avere gli incubi per tutta la notte.

Una cosa è certa: benché se ne dica, anche se alcuni arrivano ad affermare che la vita qui in Brasile sia uguale a quella in Italia, la violenza causata da giovani adolescenti è veramente allarmante. E purtroppo, a causa di certe leggi brasiliane, le cose possono solo peggiorare.

Alcuni pensano che una soluzione potrebbe essere la riduzione dell'età penale, che qui è a 18 anni. C'è chi pensa che portandola a 16 anni si diminuirebbero i casi di assalti e omicidi dovuti a minori. Io sono a favore di questa proposta. Anzi, sono ancora più drastico: portiamola a 14 anni, come in Italia, e vedrete che nel giro di qualche tempo un delinquente di 15 o 16 anni ci penserà due volte prima di rapinare o uccidere qualcuno. È chiaro che molti non sono d'accordo, primi fra tutti la Unicef, che si fa scudo a numeri e percentuali per dimostrare che la Maioridade Penal non risolverebbe il problema (Qui, se volete, potete leggere il testo completo).

Io purtroppo non sono così intelligente da poter lavorare alla Unicef, ma se proprio vogliamo parlare di numeri, penso che potremmo vedere quanti siano gli omicidi o altri crimini effettuati da minori in Brasile e in altri Paesi dove la pena è più rigida, e forse dopo potremmo discutere di questo.

Mi rendo anche conto che ogni Paese ha una visione diversa a seconda non solo delle sue influenze geografiche e religiose, ma anche per le loro opzioni sociali (come un minore è percepito dal resto della società e quando pensiamo che sa quello che sta facendo è sbagliato), e anche la capacità della società/stato tratta con persone che punisce. No serve punire e non poter eseguire la pena o eseguirla in forma crudele. Servono leggi e strutture adeguate, cose che il Brasile non ha. Però qualcosa deve essere fatto, perché la situazione sta diventando a livelli insostenibili.

Età della responsabilità penale

Messico6-12
Bangladesh7
India7
Myanmar7
Nigeria7
Pakistan7
Sud Africa7
Sudan7
Tanzania7
Thailandia7
Stai Uniti7
Indonesia8
Kenya8
Regno Unito (Scozia)8
Etiopia9
Iran9
Filippine9
Nepal10
Regno Unito (Inghilterra)10
Regno Unito (Galles)10
Ucraina10
Turchia11
Corea del Sud12
Marocco12
Uganda12
Algeria13
Francia13
Polonia13
Uzbekistan13
Cina14
Germania14
Italia14
Giappone14
Federazione Russa14
Vietnam14
Egitto15
Argentina16
Brasile18
Colombia18
Perù18

Continue reading

domenica 21 aprile 2013


Mais uma piada da Anatel
Anatel divulgou nesta sexta feira (19/04/2013) os primeiros resultados da pesquisa nacional de satisfação dos usuários com os serviços de telecomunicações brasileiro (para ver a apresentação completa de 76 páginas, clique aqui ou através do próprio site da Anatel, clique aqui)…
E adivinha qual foi o resultado?!
ATENÇÃO! Antes de continuar lendo o restante da matéria, verifique se a sua cadeira está firme, e caso vc esteja utilizando um Ipad ou celular para ler este artigo, cuidado para não derrubá-lo no chão. Pois provavelmente vc levará um susto. Depois não diga que não avisei, hein?! ;-)
A Pesquisa (A pérola da Anatel)
Para realizar esta primeira pesquisa, foram ouvidas as opiniões de 199.349 usuários de Telefonia Fixa (57.677), Telefonia Móvel (82.875)Banda Larga e TV por Assinatura (58.797).
Foram avaliados quesitos como: atendimentopreçostarifas e qualidade dos serviços.
Resultados
A Anatel liberou, até o momento, apenas os resultados referentes a Telefonia Fixa e Banda Larga.
Agora, respire fundo e veja os gráficos a seguir:
2
Para a Telefonia Residencial a pesquisa da Anatel mostra que a maioria dos entrevistados (ou seja 46,5%) estão “satisfeitos” ou “muito satisfeitos” com os serviços prestados. Apenas 12,8% estão insatisfeitos ou totalmente insatisfeitos e 40,7% estão indiferentes.
Portanto, de acordo com a Anatel, 87,2% dos entrevistados consideram o serviço de telefonia fixo satisfatório!
Só pode estar de sacanagem, né?!
Mas o pior está a seguir!
1
De acordo com o gráfico acima, a grande maioria dos usuários de banda larga residencial brasileira(52,2%) estão satisfeitos ou totalmente satisfeitos com os serviços prestados pelas operadoras; 25,9% são indiferentes (ou seja, estão cagando para os serviços) e apenas 21,9% estão insatisfeitos ou totalmente insatisfeitos.
Portanto, a brilhante pesquisa da Anatelrevela que 78,1% dos usuários de banda larga residencial, no Brasil, consideram o serviço satisfatório.
E se formos um pouco mais a fundo e observarmos itens como: preço, velocidade de acesso e estabilidade da conexão… vc vai querer chorar!
5
E aí? Vc também concorda que o preço da sua banda larga está adequado?
Pois para a Anatel, a grande maioria dos brasileiros estão satisfeitos!
3
36,6% estão totalmente satisfeitos com a velocidade da banda larga!
Vai me dizer que vc discorda da Anatel?! Mas que povo implicante, hein?! ;-)
4
Este negócio de Traffic Shaping só pode ser um mito! Ou será que 64,3% da população só utiliza a internet  fora dos horários de pico?! ;-)
Ai, ai… deixa eu tomar um pouco de água!
Reclame Aqui
Nos rankings de reclamação do site Reclame Aqui as empresas de telecomunicações brasileiras ocupam posições de destaque em praticamente todos os períodos:
reclame1
Fonte: site reclameaqui.com.br

reclame2
Fonte: site reclameaqui.com.br

Procon
No Ranking do Procon (acumulado do ano 2013)  verifica-se a mesma coisa… ou seja, as telecomunicações brasileiras são campeões em reclamações do público.
procon
Fonte: Procon (dados atualizados até: 19/04/2013 – 07:12:56)

Será que é só a Anatel que não consegue enxergar que as telecomunicações brasileiras são uma merda?!
Conclusão
Os resultados da pesquisa apresentada pela Anatel são, no mínimo, estranhos.
E contradizem os principais veículos de defesa do consumidor (Procon e Reclame Aqui), além de todas as multas e punições que a própria Anatel vem aplicando ao longo dos últimos meses contras as operadoras de telecomunicações. Tais multas foram aplicadas exatamente devido aos péssimos serviços prestados por estas operadoras aos consumidores brasileiros (para mais informações,clique aqui, ou aqui, ou aqui)
Hipóteses
Através desta pesquisa de satisfação realizada pela Anatel, pude levantar algumas hipóteses ;-)
1) A Anatel errou de país… e fez a pesquisa na Coréia do Sul, Japão ou Hong Kong… que são os locais onde a qualidade dos serviços de telecomunicações são excelentes e a população está satisfeita de verdade.
2) Algum técnico da Anatel (cansado de tanto ouvir reclamações dos usuários) acabou invertendo, “sem querer”, a ordem dos gráficos ;-)
3) Essas pesquisas foram realizadas com macacos de laboratório ;-)
4) O povo brasileiro é, de fato, o mais imbecil que existe na face da Terra! E come casca de banana pensando ser filé mignon.
5) A Anatel acha que o povo brasileiro é Otário!
6) A Anatel achou que ninguém iria ler a pesquisa, e resolveu escrever qualquer merda!
7) Alguém ganhou (ou vai ganhar) muito dinheiro para divulgar uma pesquisa absurda dessas.
8) A Anatel desistiu de regular o mercado de telecomunicações e vai começar a regular o mercado de humor. (afinal, esta pesquisa é uma piada)
9) Ocorreu um bug no computador da Anatel e eles pensaram que hoje é 1° de abril! Rá, pegadinha da Anatel! Iêié!!!
10) Papai Noel, Sací Pererê e Coelho da Páscoa existem ;-)
O que vc acha?
Caso tenha outras hipóteses para os resultados bizarros desta pesquisa, deixe seu comentário aqui embaixo, compartilhe! ;-)
Calma, pois ainda tem mais!
Nos próximos dias, serão divulgados os dados das pesquisas sobre Telefonia Móvel (23 de abril) eTV por Assinatura (25 de abril)…
Aguarde por mais pérolas da Anatel ;-)

Fonte: Canal do Otario
Continue reading

sabato 20 aprile 2013



Alle 15:00 (ora locale) di lunedì come tutti sanno è esplosa una bomba durante la Maratona di Boston. Qualche minuto dopo un'altra bomba artigianale viene fatta esplodere poco più avanti. Il risultato di questo attentato è stato di 3 morti e 180 feriti. Passato il momento di paura e di rabbia per il vile atto compiuto da chissà chi, inizia una feroce caccia all'uomo. Nel giro di un giorno o due vengono identificati gli attentatori, due ragazzi ceceni. Uno di questi viene ucciso dalla Polizia di Boston venerdì 19, mentre l'altro suo compare viene trovato e ferito proprio oggi.

Questo in sintesi quello che è successo, ma quello che, perlomeno a me, desta più l'attenzione è la velocità con cui siano stati trovati i colpevoli. Non sono un fan degli "americani", che li considero un po' troppo fanatici in fatto di armi e orgoglio nazionale, ma devo ammettere che in pochissimi giorni sono riusciti a trovare e eliminare due terroristi che, come dice il nome, hanno creato terrore negli Stati Uniti ma anche a livelli internazionale  Forse in parte è anche dovuto al fatto che questi individui mi siano sembrati un po' alle prime armi, niente a che vedere, per esempio, con l'attentato del 11 settembre. Ma in ogni caso penso che sia giusto fare le lodi alla Polizia americana, perlomeno in questo caso specifico.

Ma a questo punto penso: se questo attentato fosse successo qui in Brasile, come sarebbe andata a finire?

Non è mia intenzione criticare la Policia brasiliana, anche se dobbiamo ammettere che il livello di corruzione in questa forza armata è a livelli a dir poco incredibili. Ma aldilà di questo, quali sarebbero i risultati di un possibile attentato qui in Brasile? Io ho supposto, immaginariamente, alcune ipotetiche possibilità:


1. i criminali vengono identificati grazie a una telecamera di sorveglianza di un condomínio

 fechado, ma riescono a scappare e si rifugiano nella favela di Paraisópolis a São Paulo o in quella di Rochina a Rio de Janeiro. Aiutati dai trafficanti locali si nascondono per mesi, diventano parte della comunità e col tempo tutti dimenticano quanto è successo, dato che é tempo della Copa das Confederações, della Copa do Mundo, e i pomodori hanno raggiunto livelli assurdi al mercato.


2. i criminali vengono identificati. Datena fa un servizio nel suo programma "Brasil Urgente" e qualche tempo dopo i due attentatori vengono uccisi in uno scontro a fuoco mentre cercavano di assaltare un Posto de gasolina. Datena loda la polizia locale e tutto viene dimenticato perché è tempo della Copa das Confederações...

3. i criminali vengono identificati e presi, ma l'avvocato difensore si appella al diritto di "habeas corpus" e altri cavilli giuridici e agli attentatori viene concessa la libertà condizionale. Dopo 10 anni viene fatto finalmente il processo. Ai due criminali vengono assegnati 15 anni di prigione, ma dieci li hanno già passati a casa e dopo un anno in una casa di detenzione, vengono rilasciati per buona condotta.

4. i criminali vengono identificati e presi, ma sono due minori di 17 anni. Quindi grazie ai diritti costituzionali del  Conselho Tutelar vengono inviati in una Fundação Casa e dopo tre mesi rilasciati con la fedina penale pulita.

5. i criminali non vengono mai identificati. I familiari delle vittime fanno una protesta lungo le vie del centro indossando una magliette con la foto dei loro cari deceduti. Dilma fa un annuncio alla televisione affermando che la Giustizia brasiliana farà tutto il necessario per incontrare e dare la giusta punizione ai colpevoli, aggiungendo pure che prenderà provvedimenti per la seca del Nordest e per i prezzi dei pomodori, e che grazie alla Pré-sal  il Brasile diventerà la più grande potenza economica del mondo. Riceve grandi applausi e dopo tutti dimenticano quanto è successo, perché Neymar si è appena tinto i capelli di un nuovo colore.

A voi altre possibili situazioni.
Continue reading

mercoledì 17 aprile 2013

Questo testo (purtroppo) non è mio, ma avrei voluto essere io a scriverlo. Chi l'ha redatto è un brasiliano di Recife che vive a Parigi, tal Olivier Teboul. Con questo unico posto nel suo Blog ha ricevuto, fino adesso, la bellezza di 1.682 commenti e 1.698 "raccomandazioni" su Google Plus. La maggior parte di questi commenti, il 99% di brasiliani, sono stati positivi, ma ad alcuni non è piaciuto quello che Olivier ha scritto. Ma sappiamo tutti che a volte la verità è un piatto amaro da digerire. Io ho trovato questo testo fantastico, molto divertente e realista al 100%. Qualcuno forse non sarà d'accordo quando lo leggerà, ma questo è normale. Buona lettura!


Aqui são umas das minhas observações, as vezes um pouco exageradas, sobre o Brasil. Nada serio.
  1. Aqui no Brasil, tudo se organiza em fila: fila para pagar, fila para pedir, fila para entrar, fila para sair e fila para esperar a próxima fila. E duas pessoas ja bastam para constituir uma fila.
  2. Aqui no Brasil, o ano começa “depois do Carnaval”.
  3. Aqui no Brasil, não se pode tocar a comida com as mãos. No MacDonalds, hamburger se come dentro de um guardanapo. Toda mesa de bar, restaurante ou lanchonete tem um distribuidor de guardanapos e de palitos. Mas esses guardanapos são quase de plastico, nada de suave ou agradável. O objetivo não é de limpar suas mãos ou sua boca mas é de pegar a comida com as mãos sem deixar papel nem na comida nem nas mãos.
  4. Aqui no Brasil todo é gay (ou ‘viado’). Beber chá: e gay. Pedir um coca zero: é gay. Jogar vólei: é gay. Beber vinho: é gay. Não gostar de futebol: é gay. Ser francês: é gay, ser gaúcho: gay, ser mineiro: gay. Prestar atenção em como se vestir: é gay. Não falar que algo e gay : também é gay.
  5. Aqui no Brasil, os homens não sabem fazer nada das tarefas do dia a dia: não sabem faxinar, nem usar uma maquina de lavar. Não sabem cozinhar, nem a nível de sobrevivência: fazer arroz ou massa. Não podem consertar um botão de camisa. Também não sabem coisas que estão consideradas fora como extremamente masculinas como trocar uma roda de carro. Fui realmente criado em outro mundo...
  6. Aqui no Brasil, sinais exteriores de riqueza são muito comuns: carros importados, restaurantes caríssimos em bairros chiques, clubes seletivos cujos cotas atingem valores estratosféricas.
  7. Aqui no Brasil, os casais sentam um do lado do outro nos bares e restaurantes como se eles estivessem dentro de um carro.
  8. Aqui no Brasil, os homens se vestem mal em geral ou seja não ligam. Sapatos para correr se usam no dia a dia, sair de short, chinelos e camisetas qualquer e comum. Comum também é sair de roupas de esportes mas sem a intenção de praticar esporte. Se vestir bem também é meio gay.
  9. Aqui no Brasil, o cliente não pede cerveja pro garção, o garção traz a cerveja de qualquer jeito.
  10. Aqui no Brasil, todo mundo torce para um time, de perto ou de longe.
  11. Aqui no Brasil, sempre tem um padre falando na televisão ou na radio.
  12. Aqui no Brasil, a vida vai devagar. E normal estar preso no transito o dia todo. Mas não durma no semáforo não. Ai tem que ser rápido e sair ate antes do semáforo passar no verde. Não depende se tiver muitas pessoas atrás, nem se estiverem atrasados. Também é normal ficar 10 minutos na fila do supermercado embora que tenha só uma pessoa na sua frente. Ai demora para passar os artigos, e muitas vezes a pessoa da caixa tem que digitar os códigos de barra na mão ou pedir ajuda para outro funcionário para achar o preço de um artigo. Mas, na hora de retirar o cartão de credito, ai tem que ser rápido. Não é brincadeira, se não retirar o cartão na hora, a mesma moça da caixa que tomou 10 minutos para 10 artigos vai falar agressivamente para você agilizar: “pode retirar o cartão!”. 
  13. Aqui no Brasil, os chineses são japoneses.
  14. Aqui no Brasil, a música faz parte da vida. Qualquer lugar tem musica ao vivo. Muitos brasileiros sabem tocar violão embora que não consideram que toquem se perguntar pra eles. Tem músicos talentosos, mas não tantos tocam as musicas deles. Bares estão cheios de bandas de cover.
  15. Aqui no Brasil, a política não funciona só na dimensão esquerda - direita. Brasil é um pais de esquerda em vários aspectos e de direita em outros. Por exemplo, se pode perder seu emprego de um dia pra outro quase sem aviso. Tem uma diferencia enorme entre os pobres e os ricos. Ganhar vinte vezes o salario minimo é bastante comum, e ganhar o salario minimo ainda mais. As crianças de classe media ou alta estudam quase todos em escolas particulares, as igrejas tem um impacto muito importante sobre decisões politicas. E de outro lado, existe um sistema de saúde publico, o estado tem muitas empresas, tem muitos funcionários públicos, tem bastante ajuda para erradicar a pobreza em regiões menos desenvolvidas do país. O mesmo governo é uma mistura de política conservadora, liberal e socialista.
  16. Aqui no Brasil, e comum de conhecer alguem, bater um papo, falar “a gente se vê, vamos combinar, ta?”, e nem trocar telefone.
  17. Aqui no Brasil, a palavra “aparecer” em geral significa, “não aparecer”. Exemplo: “Vou aparecer mais tarde” significa na pratica “não vou não”.
  18. Aqui no Brasil, o clima é muito bom. Tem bastante sol, não esta frio, todas as condicões estão reunidas para poder curtir atividades fora. Porem, os domingos, se quiser encontrar uma alma viva no meio da tarde, tem que ir pro shopping. As ruas estão as moscas, mas os shopping estão lotados. Shopping é a coisa mais sem graça do Brasil. 
  19. Aqui no Brasil, novela é mais importante do que cinema. Mas o cinema nacional é bom.
  20. Aqui no Brasil, não falta espaço. Falam que o pais tem dimensões continentais. E é verdade, daria para caber a humanidade inteira no Brasil. Mas então se tiver tanto espaço, por que é que as garagens dos prédios são tão estreitos? Porque existe até o conceito de vaga presa?
  21. Aqui no Brasil, comida salgada é muito salgada e comida dolce é muito doce. Ate comida é muita comida.
  22. Aqui no Brasil, se produz o melhor café do mundo e em grandes quantidades. Uma pena que em geral se prepare muito mal e cheio de açúcar.
  23. Aqui no Brasil, praias bonitas não faltam. Porem, a maioria dos brasileiros viajam todos para as mesmas praias, Búzios, Porto de Galinhas, Jericoacoara, etc.
  24. Aqui no Brasil, futebol é quase religião e cada time uma capela.
  25. Aqui no Brasil, as pessoas acham que dirigir mal, ter transito, obras com atraso, corrupção, burocracia, falta de educação, são conceitos especificamente brasileiros. Mas nunca fui num pais onde as pessoas dirigem bem, onde nunca tem transito, onde as obras terminam na data prevista, onde corrupção é só uma teoria, onde não tem papelada para tudo e onde tudo mundo é bem educado!
  26. Aqui no Brasil, esporte é ou academia ou futebol. Uma pena que só o futebol seja olímpico.
  27. Aqui no Brasil, existe três padrões de tomadas. Vai entender porque...
  28. Aqui no Brasil, não se assuste se estiver convidado para uma festa de aniversário de dois anos de uma criança. Vai ter mais adultos do que crianças, e mais cerveja do que suco de laranja. Também não se assuste se parece mais com a coroação de um imperador romano do que como o aniversário de dois anos. E ‘normal’.
  29. Aqui no Brasil, nõ tem o conceito de refeição com entrada, prato principal, queijo, e sobremesa separados. Em geral se faz um prato com tudo: verdura, carne, queijo, arroz e feijão. Dai sempre acaba comer uma mistura de todo.
  30. Aqui no Brasil, o Deus esta muito presente... pelo menos na linguagem: ‘vai com o Deus’, ‘se Deus quiser’, ‘Deus me livre’, ‘ai meu Deus’, ‘graças a Deus’, ‘pelo amor de Deus’. Ainda bem que ele é Brasileiro.
  31. Aqui no Brasil, cada vez que ouço a palavra ‘Blitz’, tenho a impressão que a Alemanha vai invadir de novo. Reminiscência da consciência coletiva francesa...
  32. Aqui no Brasil, pais com muita ascendência italiana, tem uma lei que se chama ‘lei do silencio’. Que mau gosto! Parece que esqueceram que la na Itália, a lei do silencio (também chamada de “omerta”) se refere a uma pratica da mafia que se vinga das pessoas que denunciam suas atividades criminais.
  33. Aqui no Brasil, se acha tudo tipo de nomes, e muitos nomes americanos abrasileirados: Gilson, Rickson, Denilson, Maicon, etc.
  34. Aqui no Brasil, quando comprar tem que negociar.
  35. Aqui no Brasil, os homens se abraçam muito. Mas não é só um abraço: se abraça, se toca os ombros, a barriga ou as costas. Mas nunca se beija. Isso também é gay.
  36. Aqui no Brasil, o polegar erguido é sinal pra tudo : “Ta bom?”, “obrigado”, “desculpa”.
  37. Aqui no Brasil, quando um filme passa na televisão, não passa uma vez só. Se perder pode ficar tranquilo que vai passar mais umas dez outras vezes nos próximos dias. Assim já vi "Hitch" umas quatro vezes sem querer assistir nenhuma.
  38. Aqui no Brasil, tem um jeito estranho de falar coisas muito comuns. Por exemplo, quando encontrar uma pessoa, pode falar “bom dia”, mas também se fala “e ai?”. E ai o que? Parece uma frase abortada. Uma resposta correta e comum a “obrigado” e “imagina”. Imagina o que? Talvez eu quem falte de imaginação.
  39. Aqui no Brasil, todo mundo gosta de pipoca e de cachorro quente. Não entendo.
  40. Aqui no Brasil, quando você tem algo pra falar, é bom avisar que vai falar antes de falar. Assim, se ouvi muito: “vou te falar uma coisa”, “deixa te falar uma coisa”, “é o seguinte”, e até o meu preferido: “olha só pra você ver”. Obrigado por me avisar, já tinha esquecido para que tinha olhos.
  41. Aqui no Brasil, as lojas, o negócios e os lugares sempre acham um jeito de se vender como o melhor. Já comi em em vários ‘melhor bufe da cidade’ na mesma cidade. Outro superativo de cara de pau é ‘o maior da América latina’. Não costa nada e ninguém vai ir conferir.
  42. Aqui no Brasil, tem uma relação ambígua e assimétrica com a América latina. A cultura do resto da América latina não entra no Brasil, mas a cultura brasileira se exporta la. Poucos são os brasileiros que conhecem artistas argentinos ou colombianos, poucos são os brasileiros que vão de ferias na América latina (a não ser Buenos Aires ou o Machu Pichu), mas eles em geral visitaram mais países europeus do que eu. O Brasil as vezes parece uma ilha gigante na América latina, embora que tenha uma fronteira com quase todos os outros países do continente.
  43. Aqui no Brasil, relacionamentos são codificados e cada etapa tem um rótulo: peguete, ficante, namorada, noiva, esposa, (ex-mulher...). Amor com rótulos.
  44. Aqui no Brasil, a comida é: arroz, feijão e mais alguma coisa.
  45. Aqui no Brasil, o povo é muito receptivo. E natural acolher alguem novo no seu grupo de amigos. Isso faz a maior diferencia do mundo. Obrigado brasileiros.
  46. Aqui no Brasil, o brasileiros acreditam pouco no Brasil. As coisas não podem funcionar totalmente ou dar certo, porque aqui, é assim, é Brasil. Tem um sentimento geral de inferioridade que é gritante. Principalmente a respeito dos Estados Unidos. To esperando o dia quando o Brasil vai abrir seus olhos.
  47. Aqui no Brasil, de vez em quando no vocabulário aparece uma palavra francesa. Por exemplo ‘petit gâteau’. Mas para ser entendido, tem que falar essas palavras com o sotaque local. Faz sentido mas não deixa de ser esquisito.
  48. Aqui no Brasil, tem um organismo chamado o DETRAN. Nem quero falar disso não, não saberia por onde começar...
  49. Aqui no Brasil, dentro dos carros, sempre tem uma sacola de tecido no alavanca de mudança pra colocar o lixo.
  50. Aqui no Brasil, os brasileiros se escovam os dentes no escritório depois do almoço.
  51. Aqui no Brasil, se limpa o chão com esse tipo de álcool que parece uma geleia.
  52. Aqui no Brasil, a versão digital de 'fazer fila' e 'digitar codigos'. No banco, pra tirar dinheiro tem dois códigos. No supermercado, o leitor de código de barra estando funcionando mal tem que digitar os códigos dos produtos. Mas os melhores são os boletos pra pagar na internet: uns 50 dígitos. Sempre tem que errar um pelo menos. Demora.
  53. Aqui no Brasil, o sistema sempre ta “fora do ar”. Qualquer sistema, principalmente os terminais de pagamento de cartão de credito.
  54. Aqui no Brasil, tem um lugar chamado cartório. Grande invenção para ser roubado direito e perder seu tempo durante horas para tarefas como certificar uma copia (que o funcionário nem vai olhar), o conferir que sua firma é sua firma.
  55. Aqui no Brasil, parece que a profissão onde as pessoas são mais felizes é coletor de lixo. Eles estão sempre empolgados, correndo atrás do caminhão como se fosse um trilho do carnaval. Eles também são atletas. Tens a energia de correr, jogar as sacolas, gritar, e ainda falar com as mulheres passando na rua.
  56. Aqui no Brasil, pode pedir a metade da pizza de um sabor e a metade de outro. Ideia simples e genial.
  57. Aqui no Brasil, no tem agua quente nas casas. Dai tem aquele sistema muito esperto que é o chuveiro que aquece a agua. Só tem um porem. Ou tem agua quente ou tem um vazão bom. Tem que escolher porque não da para ter os dois.
  58. Aqui no Brasil, as pessoas saem da casa dos pais quando casam. Assim tem bastante pessoas de 30 anos ou mais morando com os pais.
  59. Aqui no Brasil, tem três palavras para mandioca: mandioca, aipim e macaxeira. La na franca nem existe mandioca.
  60. Aqui no Brasil, tem o numero de telefone tem um DDD e também um numero de operadora. Uma complicação a mais que pode virar a maior confusão.
  61. Aqui no Brasil, quando encontrar com uma pessoa, se fala: “Beleza?” e a resposta pode ser “Jóia”. Traduzindo numa outra língua, parece que faz pouco sentido, ou parece um dialogo entre o Dalai-Lama e um discípulo dele. Por exemplo em inglês: “The beauty? - The joy”. Como se fosse um duelo filosófico de conceitos abstratos.
  62. Aqui no Brasil, a torneira sempre pinga.
  63. Aqui no Brasil, no taxi, nunca se paga o que esta escrito. Ou se aproxima pra cima ou pra baixo.
  64. Aqui no Brasil, marcar um encontro as 20:00 significa as 21:00 ou depois. Principalmente se tiver muitas pessoas envolvidas.
  65. Aqui em Belo Horizonte, e a menor cidade grande do mundo. 5 milhões de habitantes, mas todo mundo conhece todo mundo. Por isso que se fala que BH é um ovo. Eu diria que é um ovo frito. Assim fica mais mineiro.
Continue reading